Assaltante que havia fugido após trocar tiros com agricultor é preso em meio a lavoura
11/02/2019 12:27 em Polícia

 

 

 

O terceiro bandido que participou do assalto a uma propriedade rural no final da noite desse domingo (10), na comunidade de Nossa Senhora das Graças, foi encontrado em meio a lavoura por outro morador da localidade, nesta manhã (11).

Cristiano Santos das Luz, 42 anos, foi encaminhado ao Hospital São Vicente de Paulo pelos próprios agricultores. Ele está em estado grave de saúde e foi atingido por tiros depois que o proprietário da casa reagiu ao assalto. O ferido tem diversos antecedentes policiais, inclusive por abigeato (furto de bovinos).

Além do bandido que está hospitalizado sob custódia da polícia, outros dois morreram e um conseguiu fugir. Ainda não há identificação dos dois que morreram, apenas se sabe que são homens com idade superior a 40 anos e um deles tinha uma tatuagem no tornozelo.

 

O assalto

Os assaltantes chegaram na casa por volta das 22h e arrancaram as câmeras de monitoramento. A luz teria sido desligada, para cortar o sistema de monitoramento. Quando o grupo criminoso arrombou a porta e invadiu a casa, o alarme disparou. Os criminosos ainda arrancaram o alarme, porém o sistema já havia notificado o celular do proprietário.Ao consultar as câmeras, o dono da propriedade viu que tudo estava escuro, não tinha visibilidade e resolveu conferir o local, que fica distante 11 quilômetros da área urbana. O homem, que não será identificado por segurança, parou o veículo ainda na estrada e desembarcou. Ele foi para dentro do pátio e, antes de se aproximar da própria casa, foi recebido a tiros. “Dois saíram pra fora e eu gritei pra pararem, mas atiraram na minha direção. Como tudo estava escuro, eu atirei de volta. Na hora nem pensei, só me defendi”, conta.

Sem visibilidade, o proprietário retornou para o carro e retornou para área urbana, onde acionou a Brigada Militar. Acompanhado da polícia, retornou para a propriedade, onde encontrou dois dos quatro envolvidos no assalto. Eles estavam caídos no chão, já sem vida. “Eu consegui ver quatro. Dois que caíram no chão, um que saiu para lavoura e o outro que correu pra trás do galpão”, relata.

A quadrilha já havia separado carnes congeladas, cervejas, refrigerantes, panelas, botijão de gás, máquina de passar veneno na lavoura e procuravam por produtos agrícolas dentro do galpão. A polícia fez buscas nas imediações, mas os fugitivos não foram encontrados. Os assaltantes,  segundo relato da vítima, usavam toucas para esconder o rosto, além de bonés. O caso foi encaminhado para a 1ª Delegacia de Polícia, responsável pela investigação.

 

Fonte/Fotos: Cissa Battistella/Rd Uirapuru

 

COMENTÁRIOS
PREVISÃO DO TEMPO