TRIBUNA LIVRE: Lixões clandestinos seguem incomodando a população
02/02/2019 12:52 em Meio ambiente

Falta de consciência das pessoas ou de fiscalização por parte do poder público? Esse é o questionamento de muitas pessoas que vivem próximas aos lixões clandestinos, presentes em diferentes pontos das cidades da região, que contatam com nossa redação relatando o caso e pedindo ajuda.

Um dos exemplos desta realidade é o trecho da rua João Borgmann no bairro Monte Claro em Getúlio Vargas. Outro ponto fica em Estação, próximo ao trevo que vai a Ipiranga do Sul e Erebango, moradores contam que também há um depósito de lixo clandestino e lamentam a falta de consciência das pessoas que depositam os detritos em local impróprio.

As pessoas que moram nas proximidades estão revoltadas com a situação e contam que alguns moradores do próprio bairro depositam o lixo no local. O tempo vai passando e o cheiro torna-se insuportável, comenta um morador que não quis ter sua identidade revelada.

No entanto, muitas vezes o poder público alega que não tem pessoal para fiscalizar esse tipo de situação e por isso qualquer pessoa que tiver conhecimento do assunto deve entrar em contato com o setor do meio ambiente do seu município para esse órgão tomar as devidas providências.

É importante registrar que sem a denúncia e a identificação do infrator, não será possível o órgão aplicar as medidas cabíveis. Por isso, faça uma foto ou vídeo e encaminhe para as autoridades competentes.

Há três meses o Tribuna Getuliense já havia exibido um vídeo sobre outro caso na cidade de Getúlio Vargas. Clique nesse link e relembre o caso: Além do mau cheiro, é preocupante a criação de moscas, baratas e ratos.

O problema do lixo clandestino não é somente restrito ao município de Getúlio Vargas, mas em outros municípios e estados do Brasil existem casos semelhantes. Então, deixe a sua opinião ou comente o seu caso. Sempre lembrando que opinião é diferente de ofensa. Não esqueça disso!

 

A reprodução desse conteúdo é permitida desde que citada a sua fonte.

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!