Instaladas eco barreiras no Rio Abaúna
18/10/2018 23:57 em Meio ambiente

Projeto piloto visa segurar o lixo flutuante e conscientizar a população

sobre a coleta seletiva

 

Para diminuir o acúmulo de lixo no Rio Abaúna, principalmente próximo à barragem de captação de água da Corsan, a Prefeitura de Getúlio Vargas, através da Secretaria de Meio Ambiente, em parceria com um grupo de pessoas e empresas voluntárias, instalou no leito do rio, uma barreira de contenção flutuante. A barreira ecológica foi feita com galões de plástico e materiais recicláveis, com custo zero para o Município. Ela também tem sistema de segurança para, em caso de o rio subir, se desprender para dar vazão à água. A limpeza será feita a cada dois dias.

De acordo com o secretário de Meio Ambiente, Daniel Fernandez, essa barreira é um projeto piloto e a ideia é colocar mais quatro iguais na cidade, onde passa o rio. O objetivo também é avaliar em quais locais há mais lixo para fazer um trabalho de conscientização com as famílias para evitar que depositem lixo às margens dos rios, principalmente porque é a água que abastece a cidade. Outra meta, segundo o chefe administrativo da Secretaria do Meio Ambiente, Márcio André do Prado, é revitalizar as margens do Rio Abaúna com mudas nativas para evitar o assoreamento do rio. Segundo ele, o lixo recolhido, na maioria garrafas pet, plásticos, embalagens de aerosol e lâmpadas, terá destino correto e enviado para reciclagem.

A primeira barreira instalada se localiza a 100 metros da barragem da Corsan, tem 20 metros de comprimento e foi feita com auxílio das seguintes pessoas e empresas: Expresso Hércules doou os tambores de plástico; Vicente Cogo fez a rede que prende os tambores e ajudou na instalação; Agropecuária Damin & Damin doou equipamento de proteção para fazer a limpeza; e o Sr. Luiz, proprietário do terreno, permitiu que se instalasse a barreira em sua propriedade.

Daniel Fernandez e Márcio do Prado convidam voluntários para se juntarem a esse projeto que tem cunho de preservação ambiental, garantia da qualidade da água que se bebe e social, pois visa conscientizar a população sobre a correta destinação do lixo. Para isso, basta entrar em contato com a Secretaria Municipal de Meio Ambiente.

 

Barreira em construção

 

Barreira no Rio Abaúna para contenção de lixo flutuante

 

 

Lixo recolhido

 

Fonte e fotos: ASCOM PMGV/Divulgação TG

COMENTÁRIOS