Bancos irão fechar durante os jogos da copa
10/05/2018 23:29 em Economia

Os bancos vão poder alterar o horário de atendimento das agências durante os dias de jogos do Brasil na copa do mundo. Uma resolução do banco central aprovou a medida. Segundo a regulamentação, os bancos devem ficar abertos por, no mínimo quatro horas durante os dias de jogos da seleção brasileira. Se forem abrir em horário diferente, as agências devem avisar no mínimo dois dias antes, dentro da própria agência, o novo horário de funcionamento durante os dias de jogo.

 

Leia na íntegra a circular:

CIRCULAR Nº 3.897, DE 9 DE MAIO DE 2018

 

Dispõe sobre o horário de atendimento ao público nas dependências das instituições financeiras e demais instituições autorizadas a funcionar pelo Banco Central do Brasil nos dias de jogos da seleção brasileira de futebol durante a Copa do Mundo da Fifa Rússia 2018.

 

A Diretoria Colegiada do Banco Central do Brasil, em sessão realizada em 9 de maio de 2018, com base nos arts. 9º da Lei nº 4.595, de 31 de dezembro de 1964, e 7º, inciso II, da Resolução nº 2.932, de 28 de fevereiro de 2002,

R E S O L V E :

Art. 1º  Os bancos múltiplos com carteira comercial, os bancos comerciais e as caixas econômicas podem alterar o horário de atendimento ao público de suas agências nos dias dos jogos da seleção brasileira de futebol durante a Copa do Mundo da Fifa Rússia 2018, com a obrigatoriedade de funcionamento mínimo de quatro horas, dispensado o cumprimento do horário obrigatório e ininterrupto de que trata o art. 1º, § 1º, inciso I, da Resolução nº 2.932, de 28 de fevereiro de 2002.

Art. 2º  As instituições financeiras e demais instituições autorizadas a funcionar pelo Banco Central do Brasil deverão, com antecedência mínima de dois dias úteis, afixar em suas dependências aviso sobre o horário de atendimento nos dias dos jogos mencionados no art. 1º desta Circular.

Art. 3º  Fica revogada a Circular nº 3.703, de 9 de abril de 2014.

Art. 4º  Esta Circular entra em vigor na data de sua publicação.  

 

Otávio Ribeiro Damaso - Diretor de Regulação

 

 

Fonte: Mais News e Banco Central do Brasil

COMENTÁRIOS