Medicamentos têm menor índice de reajuste dos últimos 12 anos
11/03/2018 17:00 em Saúde

Segundo estimativas da Associação da Indústria Farmacêutica de pesquisa, a Interfarma, o reajuste deve ser em torno de 2,5%, um dos menores dos últimos 12 anos. O cálculo foi feito com base nos dados da inflação de fevereiro.


“Essa é uma correção de preços que fica abaixo da inflação. O país acumula 117% de inflação desde 2005, enquanto os medicamentos tiveram 82% de reajuste no período. São 35 pontos percentuais de diferença”, ressalta Antônio Britto, presidente-executivo da Interfarma.


A expectativa é que o aumento seja menor que no ano passado, quando o brasileiro desembolsou 4,5% a mais.


A regulação é válida para todos os medicamentos disponíveis nas farmácias do país, mais de 19 mil remédios entram na lista.


De acordo com a Interfarma, o reajuste dos medicamentos ficou abaixo de 3% apenas em outras duas ocasiões – em 2007 e 2012. O índice mais alto foi registrado em 2016, 12,50%, o único acima da inflação, quando dois fatores influenciaram para compor o índice mais elevado, alta do dólar e da energia elétrica.


O anúncio dos índices oficiais de aumento permitido no preço dos remédios será no início de abril. Entretanto, a mudança de preços nas farmácias pode ser gradual porque os distribuidores e varejo costumam aumentar os seus estoques para manterem por algumas semanas o preço antigo. “Vale lembrar que os preços são regulados e não tabelados, ou seja, o governo estabelece um valor máximo, mas a concorrência de mercado é livre para a prática de descontos, que chegam a 60%”, afirma Britto.

 

 


Fonte: Mais News

COMENTÁRIOS