Caso da cobra em Ipiranga do Sul: investigações serão concluídas nos próximos dias
23/01/2018 - 12h02 em Polícia

                                                                  Foto Patram/arquivo Tribuna 

O Delegado afirmou que não existem sinais do ataque da cobra no corpo do menino

 

Deverá ser concluído nos próximos dias o inquérito policial referente a morte do garoto Guilherme da Silva Andrade, de 12 anos, ocorrida no último dia do ano passado em Ipiranga do Sul.

Naquela ocasião, o menino passo-fundense morreu ao salvar o irmão de 15 anos que havia caído no Rio Teixeira e não sabia nadar. Os familiares afirmam que a criança foi atacada por uma cobra de aproximadamente 8 metros e depois afundou, não sendo mais visto. O cadáver foi localizado no dia seguinte.

Devido a versão dos familiares sobre a cobra, o caso gerou uma repercussão à nível Nacional. Equipes do Batalhão Ambiental da Brigada Militar e do Corpo de Bombeiros foram mobilizados por vários dias com o objetivo de capturar o animal, porém nenhum vestígio foi encontrado. 

As investigações são realizadas pelos agentes da Polícia Civil do município de Sertão, sob coordenação do Delegado Regional Adroaldo Schenkel. 

O Delegado informou que todos os envolvidos já foram ouvidos, sendo que ainda há dúvidas sobre a existência da cobra. 

Segundo ele, ficou claro que não existem sinais de ataque do animal no corpo do menino. A causa da morte foi apenas o afogamento.

Shenkel também afirmou que o caso é investigado como morte acidental, descartada a possibilidade de ser tratado como crime. 

Os policiais aguardam o último laudo de plâncton no pulmão para reforçar o afogamento, já declarado pelo Médico Legista do Instituto Geral de Perícias.

Fonte: Rádio Uirapuru

COMENTÁRIOS